Adesão dos alunos nas aulas de Ginástica Laboral

A adesão dos alunos nas aulas de Ginástica Laboral

A manutenção da adesão ou mesmo o seu incremento, tem se mostrado um grande desafio na carreira dos profissionais que conduzem processos de Ginástica Laboral.

Pensando nisso, elaborei este artigo com o objetivo de contribuir na formação e no crescimento destes profissionais que são a base dos programas de Ginástica Laboral.

Via de regra, é a partir do indicador de adesão, que são possíveis as avaliações de todos os outros indicadores que irão compor o painel de controle do programa, então, se não houver adesão, não há programa de Ginástica Laboral.

Vamos então passar por três ações perfeitamente possíveis de serem implementadas que certamente irão contribuir para com a participação dos alunos nas turmas.

aulas de ginastica laboral 1

  • Sentido

É fundamental que o aluno possa encontrar um sentido nas atividades que está praticando e por mais que muitas vezes pareça óbvia a razão pela qual o profissional escolheu este ou aquele exercício, nem sempre o nível de compreensão do aluno alcança esta suposta obviedade, lembre-se o aluno é leigo no assunto e não tem por obrigação, conhecer sobre exercícios.

Então procure sempre planejar as atividades com foco nas características das suas turmas e principalmente considerando a natureza das funções desempenhadas por parte dos trabalhadores, em seguida, desenvolva métodos expositivos capazes de esclarecer a razão pela qual aquela atividade foi escolhida, porque ela deve ser realizada, o resultado que você espera obter através dela.

É fundamental que o aluno entenda a sua situação atual, a razão pela qual a atividade está sendo realizada e principalmente onde ele pode chegar através dela. A aula de Ginástica Laboral deve ser percebida como uma jornada onde o professor é o guia e o aluno irá experimentar um início, um meio e um fim muito bem definidos.

  • Desafio

Por natureza, o ser humano gosta de desafios, então incluir atividades que desafiem o aluno é na maioria das vezes um atrativo para que este volte na próxima aula e perceba gradativamente a evolução advinda da prática dos exercícios físicos.

Aqui fica um alerta, tenha muito cuidado em propor competições entre o grupo, pois de modo geral o ambiente corporativo já traz no seu DNA uma natureza competitiva, dessa forma o que usualmente funciona são desafios entre aluno e ele mesmo a fim de evidenciar a sua própria evolução.

aulas de ginastica laboral 2

3-Feedback

Desenvolva estratégias para aferir a percepção dos alunos sobre a experiência em suas aulas, nesse caso não se apegue se eles gostam mais desse ou daquele exercício, mas sim como o conjunto da aula impacta na vida do aluno.

Em geral, um aluno antes de abandonar o programa, emite sinais que quando detectados precocemente, são perfeitamente possíveis de serem trabalhados e aquela que seria uma desistência se reverte com a pró-atividade do professor.

Então, perguntar ao aluno como ele se sente, o que poderia ser melhor na aula ou mesmo de que forma, você professor, poderia ajudá-lo mais, pode determinar a permanência desse aluno.

Planeje sempre com assertividade, estude, relacione-se com outros professores que podem trazer novas ideias, busque entender o contexto da empresa, percebendo os ciclos de produtividade, aumento de demanda e problemas internos que podem afetar o bom desempenho do programa, você profissional, mais do que ninguém, deve ser o guardião do programa de Ginástica Laboral.

 

 

 

midhaus

midhaus

Leave a Replay

Sobre mim

Meu nome é Alessandro Gonçalves, sou Profissional de Educação Física e Ergonomista do Trabalho. Quero te contar um pouco da minha trajetória e a razão pela qual decidi criar este espaço na internet.

Me siga

Tutorial Semanal

Inscreva-se para Novidades